sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Não custa, né?!

Sexta-feira. 13. Um dia como outro qualquer. Não tenho problema de passar por baixo de uma escada nem vou ficar apreensiva se um gato preto cruzar meu caminho. Também não vou ficar angustiada com os anos que virão porque eu quebrei um espelho. Mas é engraçado como a gente acredita nas nossas próprias mungangas*. Eu me benzo quando entro no mar (não é nada demais pedir licença ao dono, né?), não deixo sandália emborcada (pra não atrair coisas ruins), não gosto de usar a palavra oposta a "sorte" (acredito no poder das palavras), uso um escapulário que raramente sai do meu pescoço (uma proteçãozinha a mais), não falo o nome da minha sobrinha de 7meses na frente do espelho (dizem que ela pode ter problemas de saúde), quando ouço alguém chamar mas fico na dúvida se chamaram mesmo, não respondo (minha avó diz que é "coisa ruim" chamando, e se você responde não é legal!) Sabe aquela frase "se bem num fizer, mal também não vai fazer"? Não sou de superstição, mas é melhor não facilitar!! * No dicionário nordestinês MUNGANGA quer dizer "pantin", que quer dizer "manias", "trejeitos".

3 comentários:

Nydia disse...

É não custa mesmo... E tem também aquela coisa né? Conselho de vó é conselho de vó! Mas na sexta 13 dizem que é dia de soltar as bruxas, e entendo então que é para cair na gandaia (do tipo "solte suas feras..."), até pq já é sexta mesmo...

BJOO!

Sônia Silvino disse...

Oi Gil! Voltei! Li a tua postagem dessa sexta. Também fiz um texto sobre Superstição. Dá uma passadinha lá pra conferir no blog Reflexões! Bjkas! Sônia

Ivonete disse...

Gostei do sexta feira 13, muito interessante, tbm temos algo em comum com algumas coisas.
Gostei da "muganga" me lembra Paulo, ele usa muito a palavra que por sinal pergunta muito por vc!
Amei o texto By the way, Edmario disse que vc ta perdendo tempo. ja pode começar... boa sorte desde ja.
Bjos!