quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Foi ontem

Eu e Kleyton na Hering. Primeiro lugar que trabalhei aqui (Dezembro de 2001) É a única foto mais próxima da data da minha chegada... Ontem, 18 de novembro de 2001 Caruaru, 01h Um ônibus cheio de gente se preparava para passar o dia na praia. Mulher gritando, menino chorando, bêbados batucando no fundão. Lá em Caruaru, a gente chama essas "farofadas" de "embaixada". Como era um passeio, a mala desse ônibus ia vazia. Meus poucos pertences podiam ir alí e eu não ia ter que gastar pagando frete pra minha mudança nem com passagem. O dono do ônibus era pai da menina com quem eu iria morar. Destino: João Pessoa. Chegamos em Tambaú, pertinho do Busto de Tamandaré o sol estava nascendo. "Eu num acredito não! A pessoa anda que só a bixiga lixa pra vim parar num praia que é um buraco é? Ai meu Jesus! Melhor ter ido pra São José mermo. Pra nunca mais!!" Essa foi a primeira coisa que ouvi de uma das passageiras do ônibus assim que ví a praia. Depois que todos desembarcaram seguimos para os Bancários, para minha nova casa. O apartamento era na principal do bairro, em cima de uma casa lotérica e de uma locadora, tinha uma banca de revista na frente, um mercadinho do lado, padaria um pouco mais na frente, seguindo na calçada um supermercado grande e um shopping. Também era perto da universidade. "Que bom, tudo perto. Acho que vou gostar daqui" eu pensei quando desci do ônibus. No apartamento de três quartos já moravam duas meninas. Vivi me recebeu bem do jeitão alegre e espalhafatoso dela! Já parecia que nos conheciamos (tinhamos nos visto apenas uma vez antes da minha chegada). Fui com minha mãe e minha irmã arrumar meu quarto. Enquanto colocava as coisas no lugar eu não parava de tentar imaginar como é que ia ser a minha vida alí. Arrumamos tudo, fomos à praia, minha mãe foi embora chorando. "O peixe ficou muito grande pra o aquário. Teve que sair pra procurar o mar", eu ouvi. Eu achei que ia chorar muito também. Mas chorei só um pouco. Eu tinha 18 anos. Estava saindo do meu ninho pra um lugar onde eu não conhecia nada nem ninguém. Na minha bagagem muitos projetos, sonhos e desejos.Muita esperança. Ontem, 18 de novembro de 2008 João Pessoa Passados sete anos da minha chegada em João Pessoa muita, muita coisa aconteceu. Um resumo: Começei a trabalhar no começo de dezembro de 2001, em janeiro de 2002 começei a namorar, também em janeiro começaram minhas aulas no curso de Jornalismo, motivo de minha vinda pra cá, saí de emprego, entrei em emprego, em 2004 começei a estagiar na Cabo Branco, terminei o namoro(passamos 2 anos e meio juntos), ano seguinte começei a namorar, minha irmã veio morar comigo, em 2006 me formei, fui efetivada, acabei o namoro (foram outros 2 anos e meio), minha irmã casou, arrumei um namorado em outra cidade que dessa vez não durou tanto, fui promovida. Temperando tudo isso fiz muitos amigos, viagens, me preocupei, chorei, muitas alegrias, momentos que nunca vou esquecer, pessoas que quero ter pra sempre e uma coisa que vai me acompanhar pro resto de minha vida: Experiência. Aprendi muito aqui. Um balanço? Foram ótimos 7 anos!! Mas parece que foi ontem...

4 comentários:

Clébio Melo disse...

Excelente construção do texto. Uma coincidência: moro em cima de uma casa lotéria! Acho que o destino querendo falar que vou ser rico... kkkkkkkkkkk Brincadeiras à parte, você merece tudo isso e muito mais. Saudosista não, a muléstia!
bjooooo

DB disse...

Sete anos eu ja acho muito tempo...

Bárbara disse...

É a nooooooooooooooova essa fotooooooooooooo!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Felipe Gesteira disse...

O ruim de olhar para trás é perceber o quanto passa rápido. Às vezes me assusto com isso.