quarta-feira, 13 de abril de 2011

Além do que se vê

Não, o título não é a música de Los Hermanos. Eu vinha pensando nisso hoje enquanto voltava pra casa. Quando você olha pra mim, o que você vê? O que eu sou? O que eu pareço ser? O que você idealiza que eu seja? Fiquei olhando as pessoas nas paradas de ônibus ao longo da Epitácio Pessoa. 


A cada parada escolhia uma pessoa parada e ficava olhando pra ela. Ví um cara com sombrinha na mão e de braços cruzados e cara de bobo. Pensei: esse deve ser filho único ou morar com a mãe, tipo que não faz nada sozinho. Depois olhei uma baixinha, loira com quatro dedos de raiz preta, sobrancelhas grossas e roupas "fashion-populares". Pensei: deve ser do interior, com várias amigas ligadas em moda e quer entrar na onda de uma praia que não é muito a dela. Na parada seguinte ví uma mulher com um menininho de pouco mais de um ano. Magrinha, branquinha e com cara de novinha. Pensei: era a filhinha do papai, CDF da sala e engravidou do primeiro namorado e agora fica só em casa cuidando do filho. 


Aí, foi na parada seguinte, que parei e pensei. O que será que pensam de mim quando me olham por aí, na rua, como fiz com essas pessoas? O que parece pode ser mas pode também só parecer.

PS.:  Aí, claro, depois disso tudo "viajei". E o Epitácio? Que "pessoa" seria? (ai ai... só eu mesmo)

PS 2.: Em tempo: não fico julgando ninguém pela aparência. Foi uma forma que arrumei de passar o tempo e surgiu o questionamento.

4 comentários:

Nanda Sales disse...

Quando eu for rica, vou te dar um ipod de presente pra tu ficar vendo vídeos bacanas e...aaaaaaah todo mundo faz isso, confessa! Todo mundo olha pros outros e pensa algo. Num é Julgamento é só vontade de mostrar pra si mesmo que é uma boa "analista" de personagens do cotidiano.

bjooos

Eiji Kumamoto disse...

Gil... eu faço algo parecido, mas normalmente eu paro e penso: 'eu acho que eu nao gostaria de ser observeado e analisado' - mas é irresistivel. hehehehe
mas a ideia da Nanda Sales é boa, vc precisa de algum intreterimento pela longa jornada ate em casa. :P hehehehe (brincadeira) :)

bjos

Alessandra Nogueira disse...

Vou dizer o que eu penso quando te vejo: Imagino que você é uma pessoa alegre, jovem e inteligente. Que estuda e batalha pra conseguir o que quer.

Agora vou dizer o que penso quando leio algumas coisas que você escreve: Imagino você uma pessoa solitária e sensível. Que almeja encontrar alguém que a compreenda e faça feliz

As vezes passamos a impressão de sermos alguém que nem somos, por isso não tiro conclusões por fatos isolados. Prefiro conhecer as pessoas antes de julgá-las.

Mas já gosto de você pelo pouco que te conheço.

Gil de todos os dias disse...

Nanda, eu vou ouvindo música, lendo um livrinho, mas não tem jeito. Paro e fico olhando as pessoas, imaginando alguma coisa sobre a vida delas!

Ainda bem que eu sou normal, né Eiji?!

Alessandra, sou bem transparente então! Você acertou quase tudo!!! =)