sexta-feira, 22 de abril de 2011


Um nó na cabeça, outro na garganta. 
Coração não fica de fora, esse tá apertado faz tempo. 
 Até as "tripa" tão resolvendo entrar no clima e se apertar também. 
Um emaranhado de pensamentos, sentimentos e sensações que não sei por onde começar a "desininhar". Mergulho em meus anseios, desejos e expectativas. 
Tanta coisa dando volta que até dormir tem sido um nó.
Alguém tem um manual que ensine a desatar?

2 comentários:

Ivonete disse...

so vivendo é que se aprende desatar todos os nos que as coisas da vida nos deixa.
simplesmente viva!
bjuuuuuuuuuuuu!

Anônimo disse...

Transcrever o cotidiano da forma como transpassa seus caminhos, amadurece sensivelmente a sua escrita...