quinta-feira, 6 de agosto de 2009

No sentido oposto

Peguei o caminho inverso e entrei numa nova vertente de uma "crise" existencial Não, não quero saber de mim, não tenho mil dúvidas nem inquietações a meu respeito Na verdade, eu não tô nem aí pra o que eu acho que mim. Quero apenas ser. Pronto. Isso é mais que suficiente. Quero ser o que sou e o que tenho vontade de ser. A questão é: "O que VOCÊ é pra mim?" Já pensou nisso?? É.. eu não... pensei nisso agora...pela primeira vez... E nem venha me dizer que não se importa... que isso não importa... As respostas parecem óbvias demais. Me recuso a aceitá-las assim, tão clichês Mas, sabe, também já passei da minha fase de "por quês" ... Se cheguei a me perguntar isso, já não quero mais respostas... Esse pensamento foi um relâmpago que veio inesperadamente e essas letrinhas são o trovão A chuva vem aí... o som nem demorou... mas veio forte!

2 comentários:

news...nutrição/gastronomia/turismo disse...

Gostei!
O que é VOCÊ para mim?
Boa pergunta.
Será que o outro se pergunta o que é para alguém?
Será que eu me pergunto o que eu sou para o outro?
????????????????????

musguinha disse...

é...às vezes sinto que incorporo a filosofia zecapadodiana, deixa a vida me levar. é um pouco isso a crise? num sei se é bom. é mais leve...mas as vezes o vento leva para onde a gente nao queria estar.
sei la...