domingo, 8 de maio de 2011

Elas

2008

Uma teve dezoito, outra dois, a outra, por enquanto só um filho. Não importa quantidade, acho que amor sem tamanho e força para lutar pela "cria" é redundância quando a palavra é "mãe". Se fosse pra listar os verbos que casam perfeitamente com essa palavrinha de três letras eu ia precisar de muitas outras e você não iam nem ler de tão grande que ia ficar. Mãe é algo tão bom que eu tenho outras "mães de coração" maravilhosas, engraçado que cada uma para uma fase de minha vida. Este ano minha mãe ficou com a mãe dela, logo, eu sem a minha, não deu pra ficarmos todas juntas - morar longe tem dessas coisas- mas o amor que nos liga não deixa que a tristeza chegue. É só alegria e o desejo de que elas sejam felizes todos os dias. 
Essas são as mães de minha vida. 
Amo muito.

Um comentário:

Izabela disse...

Como sempre, em poucas e lindas palavras tu consegue descrever da melhor forma o teu sentimento!! Adoro isso!!!!! (novidade, kkkk!!) Bjo