domingo, 1 de julho de 2007

Sempre vale!


Essa é uma postagem meio atrasada mas como o sentimento é bom é válida em qualquer data.
Depois que me mudei para João Pessoa, este foi o primeiro ano que passei feriado de São João em casa, em Caruaru. Foi tudo ótimo e fizemos uma viagem no tempo (e ao mesmo tempo me dei conta do presente. Isso explico já.)

Combinei com minha mãe de fazermos pelo meu avô o que ele fazia por nós quando os netos eram pequenos: acender a tradicional fogueira, assar milho nela ouvindo um forrózinho e com toda a família reunida.


A fogueira foi acesa, as comidas postas na mesa, mas nem todo mundo veio como antes. Cada um com suas programações, mas fiquei muito feliz porque as pessoas que estavam lá, estavam porque queriam e não por uma obrigação familiar e foi muito divertido. Eu, minha irmã e meu cunhado voltamos a ser crianças soltando fogos de artifícil. Até chuvinha nós soltamos!!!



Depois de relembrar o passado foi a hora de ver como as coisas agora estão diferentes. Antes, eu e a galega (minha amiga Beth) apenas nos arrumamos e iamos pra festa. Agora, temos que esperar Gabriel, filhinho dela e de Paulo dormir para poder sair. Ele é quem manda agora e nós, obedecemos sem nem questionar!! Chegamos no Pátio às 2H!! Hora que ele foi dormir! Como as coisas mudam!!!

Essa é a pessoinha que manda em nós!! Lindoooo!!!

3 comentários:

Aprendendo a viver disse...

Amiga... que coisa linda... deve ter sido magico, voltar a infância, dando o devido valor... é assim mesmo... as fases mudam... e agente passa a entender os nossos pais e quem relamente mandava neles... risossss... daqui uns anos é você... risosss... bjos...

anita disse...

É Gilmara vc me fez chorar! Mas chorar de saudades. Saudades dos tempos q ñ voltam mais. Saudades de casa, do fogo ardente da fogueira de São João, do aconchego do colo de mãe... esse então, nem se fala. Saudades das conversas com a sua mãe, daquele purê de batatas q ela sabe q eu adoro (diga-se de passagem q só ela sabe fazer) e sei q está esperando por mim. Saudades de passar na feira e comprar a farinha q o seu avô vendia e ver q ficou apenas na lembrança e no gosto da saudade. E inveja de vc por ter tido oportunidade de aproveitar um pouquinho da minha saudade na reunião de família, mesmo q alguns ñ podessem comparecer. Quando chega este período, mais precisamente 12 de junho é q bate uma saudades danada, fez exatamente 20 ano q saí daí. É bem verdade que "saudade é uma dor q doi!!" Bjs no seu coração e SAUDADES DE VC E TDS.

serginho disse...

adorei tb, passei o feriado em casa, mas como painho foi pra o sitio, a gente nem ficou em volta da foguei e coisa e tal, as verdade eu tava super irritado com o cheiro de fumaça, q ia impregnar na minha roupa e na minha pele, e sabotar meu perfume. pensar q eu adorava o cheirinho qd era pequeno, e sentia ele todo dia qd abraçava e cheirava minha vó, na casa dela com fogão de lenha e comida gostosa toda hora.